Rádio Onda Viva

Emissão Online

Matou a mãe na Póvoa de Varzim

Houve um homicídio, na Póvoa de Varzim, que sobretudo por causa do aparato policial agitou o Bairro da rua Alberto Sampaio. Ao que pudemos apurar junto do Comando Metropolitano do Porto da PSP, um homem, com 44 anos, cerca das 21 horas foi às instalações da polícia da Póvoa entregar-se, confessando que, no seguimento de um desentendimento, tinha matado a sua mãe. Ao que pudemos já saber junto de uma outra fonte policial, o seu estado era de tal de forma alterado que, com acompanhamento da PSP, acabou por ser levado pelos bombeiros para o Hospital de S. João (HSJ), no Porto, para observação por parte de especialistas. Não possuía qualquer identificação, não dizia onde tal tinha sucedido e também não era conhecido das autoridades. Por coincidência, passada cerca de uma hora uma senhora compareceu na esquadra fazendo alusão ao interesse de ser retirada uma queixa por violência doméstica contra um individuo - feita ao final da tarde da passada sexta-feira - e foi aí que foi estabelecida a possível conexão entre as situações. Com alguma investigação, a PSP chegou à possível morada no bairro. De imediato foram accionados os meios da PSP quer da esquadra poveira quer os da Esquadra de Investigação Criminal, instalados em Caxinas (Vila do Conde), e todos se dirigiram à habitação onde de facto os agentes confirmaram que existia uma senhora, com 78 anos de idade, em paragem cardiorrespiratória que foi encaminhada para o Serviço de Urgência do Centro Hospitalar onde foi declarado o óbito causado alegadamente  por uma arma branca, ao que tudo indica uma faca de cozinha. O corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal e a investigação passou para a Polícia Judiciária que deteve o sujeito no HSJ.

As declarações podem ser ouvidas na edição local.

  

    

VianaCar

RECOMENDADAS

Login

Emissão Online