Rádio Onda Viva

.

Emissão Online

Pesquisar

Dezenas de expulsões no PSD de Vila do Conde

O PSD nacional iniciou um processo interno que pode culminar na expulsão de 40 militantes de Vila do Conde que participaram noutras listas nas últimas eleições autárquicas. O anterior líder da concelhia e cabeça-de-lista do PSD à Câmara, Constantino Silva, remeteu uma listagem ao secretário-geral do partido que, por sua vez, passsou o caso para o Conselho de Jurisdição, órgão que confrontou os militantes com a situação, dando-lhes um período de defesa que, entretanto, expirou.  A decisão final ainda não foi tomada. No rol de visados estão nomes bem conhecidos de Vila do Conde como três eleitos pela vitoriosa lista NAU (encabeçada por Elisa Ferraz): o vereador Pedro Gomes e dois presidentes da Junta: Filipe Santos, de Macieira da Maia, e Carlos Correia líder da  Junta de Árvore. Igualmente António Carlos Adriano de Sousa e Sandra Xavier que integraram a lista da NAU à assembleia municipal receberam a carta do instrutor do processo, nomeado pelo pelo Conselho de Jurisdição. Mas aparecem também elementos que aceitaram integrar a lista Movimento Independente por Vila Conde, encabeçado por Luís Vilela, que não chegou a apresentar-se a sufrágio devido a uma decisão do tribunal que detetou um problema no “abaixo-assinado” que propôs a candidatura. O histórico social-democrata que, no mandato passado chegou a liderar a bancada do PSD, já reagiu à situação em declarações à Rádio Onda Viva. Entre outros factos, Luís Vilela considera que os estatutos estão a ser mal aplicadas, há um tratamento desigual por parte do partido e tudo “cheira a vingança”. No lote de eventuais expulsos do PSD e fariam parte da lista de Luís Vilela estão, além do próprio, Carlos Miranda Ribeiro, Maria Adília Domingues Alexandre Festas e Carlos Costa Santos.

As declarações podem ser ouvidas na edição local.

  

Clique para solicitar um orçamento

RECOMENDADAS

Login

Emissão Online