Rádio Onda Viva

Emissão Online

Câmaras ocultas filmavam sexo

Um homem com 43 anos, de Vila do Conde, está acusado pelo Ministério  Público de um crime de abuso sexual de crianças, 17 crimes de recurso à prostituição de menores (dois deles na forma tentada) e três crimes de gravações e fotografias ilícitas. O acusado, reformado por invalidez, tinha na sua casa um sistema de câmaras ocultas com as quais filmava os menores a terem sexo, sem que os mesmos soubessem do registo. Para isso terá aliciado os jovens, com idades entre os 13 e os 17 anos, com dinheiro, tabaco e telemóveis para assim, de acordo com a acusação, “satisfazer os seus instintos lascivos”. O Correio da Manhã que faz manchete com este caso adianta que a defesa do arguido pediu que lhe seja realizada uma perícia de forma a que se prove que o homem tem uma doença mental que lhe tolhe a capacidade de discernimento.Mas o Ministério Público conta levar a tribunal os testemunhos de vários menores ofendidos e alguns até já foram ouvidos para memória futura.O alegado abusador está detido depois da Polícia Judiciária ter investigado uma queixa da mãe de um jovem. Na busca domiciliária, a PJ encontrou num cofre na casa dele, quatro cassetes de vídeo com filmagens feitas no quarto e na sala. Um disco externo estava numa parede, um telemóvel escondido debaixo de um lavatório e um computador dissimulado no quintal. A partir daí, a PJ foi desfiando um novelo que culminou numa acusação da prática de 27 crimes. As audiências vão decorrer no Tribunal de Matosinhos à porta fechada, ainda este mês.

 

As declarações podem ser ouvidas na edição local.

  

VianaCar

RECOMENDADAS

Login

Emissão Online