Rádio Onda Viva

Emissão Online

Médico do IPO defende uso terapêutico de canábis

O presidente do IPO-Porto defendeu hoje que "seria pouco sensato" não legalizar o uso terapêutico da canábis em Portugal, revelando que nenhuma terapia atualmente em uso no tratamento do cancro "vai além dos efeitos paliativos".  

Falando a título pessoal numa palestra promovida pelo Bloco de Esquerda sobre a matéria em apreciação na especialidade na Assembleia da República, que decorreu no IPO do Porto, Laranja Pontes defendeu o uso da canábis para fins terapêuticos, considerando que "seria pouco sensato" se não vier a ser aprovado, em março, no parlamento. "Como médico, considero uma pena que, por causa desta diabolização, não se tenha feito investigação noutras áreas", disse o responsável para quem "pode ser provado que a canábis pode ter interesse na imunologia, numa altura em que nenhuma outra terapia vai além dos efeitos paliativos". Por força da oposição do PCP, PSD e CDS às propostas de lei apresentadas, o BE decidiu então baixar à comissão da especialidade, onde vai ser discutido a partir de quinta-feira, subindo depois ao Parlamento para ser votado em março.

Fonte: Sapo24

 

Clique para solicitar um orçamento

Login

Emissão Online